5 dicas para deixar a moto mais econômica e gastar menos gasolina

Tem duas coisas principais que motivam a maioria das pessoas a comprar uma moto: melhorar a mobilidade urbana e gastar menos gasolina. Sabemos que esse é o veículo que consome a menor quantidade de combustível por quilômetro rodado — em média, você gasta metade do que usaria em um tanque sobre quatro rodas.

Mas há, ainda, algumas formas de fazer com que sua moto seja mais econômica. Você conhece todos os macetes? Separamos uma lista com 5 dicas valiosas para você. Continue a leitura e saiba como gastar menos no posto de gasolina!

1. Calibragem dos pneus

Você pode estar se perguntando o que os pneus têm a ver com o tanque de combustível. Pois saiba que, para gastar menos gasolina, você deve conferir a calibragem pelo menos uma vez a cada 15 dias.

Rodar com a pressão certa dos pneus, usando a medida recomendada pelo fabricante do seu modelo, vai fazer com que o atrito entre a moto e o asfalto seja menor. Assim, você força menos o motor e mantém a gasolina por mais tempo no tanque. Então, nada de andar com os pneus murchos!

2. Velocidade constante

Acelerar sem necessidade ou ficar puxando o acelerador constantemente enquanto a moto está parada são duas manias que alguns motoqueiros têm, mas que servem apenas para aumentar o consumo de combustível.

Uma das melhores dicas para manter o equilíbrio no gasto é pilotar a sua moto de forma constante, sem acelerações ou freadas bruscas. Por exemplo, ao ver que o sinal vai fechar, não adianta acelerar, pois você sabe que terá de parar adiante.

3. Limpeza dos filtros

O filtro de ar deve estar limpo para que o motor não sofra com desgaste provocado pela sujeira. Com os filtros entupidos, o motor não respira direito e, com isso, o consumo de combustível vai às alturas.

Por isso, o ideal, nesse ponto, é que a verificação e limpeza ou troca do filtro seja feita a cada 2 mil quilômetros.

4. Troca de marchas

Para gastar menos gasolina, a troca de marcha nas motos deve ser suave, como você faria em um carro. Há um ponto certo para isso em cada veículo e você não deve esticar ao máximo cada marcha para fazer a troca.

Se a sua moto tem conta giros, é fácil: vá para a próxima marcha a cada vez que ele estiver em 1/3 da rotação de potência máxima. Se a sua base de cálculo for o velocímetro, então vale uma média de 10 km/h para cada vez que vai trocar.

5. Manutenção preventiva

Essa dica vale para economizar combustível, manter a sua moto sempre nova e garantir que o motor não vai sofrer desgastes desnecessários. Há peças em todo veículo que precisam ser trocadas periodicamente: não há como escapar disso!

E sempre sai mais barato fazer isso preventivamente do que depois que a peça estragar. Para saber o intervalo de troca ideal, vale consultar o manual do fabricante da sua moto. Aliás, prefira sempre fazer a revisão na concessionária. Assim você garante serviço especializado e peças originais!

Seguindo essas dicas, além de gastar menos gasolina, você vai manter o seu veículo seguro e andar com ele por muito mais tempo. Quer mais informações exclusivas sobre a vida em duas rodas? Assine a nossa newsletter. Até a próxima!

One comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *