Chuva e moto: dicas para uma pilotagem segura

Chuva e moto são duas coisas que não combinam muito, mas tem dias que é praticamente impossível evitar. Pilotar uma moto em dias chuvosos é uma situação bastante desconfortável e perigosa, principalmente para os motociclistas que trabalham no trânsito o dia todo.

Dependendo do caso, não dá para simplesmente esperar a chuva passar. Por isso, é importante que você tenha domínio sobre o que fazer para conduzir sua moto de maneira segura e preventiva nos dias em que o “céu estiver caindo”.

Então fique conosco, pois o Falando em Moto traz para você a seguir todas as dicas para uma pilotagem segura em tempos de chuva.

Acessórios

O primeiro passo é adquirir todos os itens de vestuário adequados para pilotagem na chuva. Mesmo que não esteja chovendo sempre e as situações em que você tenha que pilotar na chuva sejam raras, não deixe de ter guardado seu kit impermeável composto por bota, capa, calça e blusa. Uma boa blusa é sempre a que “entra” por baixo do capacete, ou seja, que protege o seu pescoço.

Pneus adequados

Quando o assunto são pneus, mesmo que não haja chuva eles já são extremamente importantes, então nada de economizar. Compre pneus com sulcos, já que eles são os responsáveis por não deixar que aconteçam derrapagens e quebras em caso de aquaplanagem.

Confira sempre o TWI do pneu da sua moto e jamais saia com eles lisos, com desgaste ou então recém comprados, pois ainda possuem o silicone protetor na borracha. Lembre-se também de calibrar os pneus semanalmente de acordo com a recomendação do fabricante.

Estratégia de condução PIPDE

A chuva é um perigo para qualquer tipo de veículo. E como pilotar na chuva vai te deixar vulnerável a diversos agentes externos, você deve dobrar sua atenção e antever os riscos à sua frente.

O primeiro passo é pilotar em postura defensiva de acordo com as estratégias de condução PIPDE. O significado dessa sigla é bastante importante:

Procurar

Mantenha a atenção em tudo o que acontece à sua volta. Fique de olhos bem atentos aos retrovisores, ao piso à sua frente e os demais veículos próximos.

Identificar

Com sua atenção redobrada, você vai acostumando-se aos riscos e assim identificando todos com mais facilidade.

Prever

Como dissemos antes, na chuva você ficará exposto aos diversos agentes externos, então mudanças podem acontecer a qualquer momento, por isso muita atenção às mudanças.

Decidir

Muitas vezes você pode tomar algumas escolhas ruins de trajeto, em um dia de chuva, pegar o caminho mais curto ou mais longo pode ser determinante. Procure sempre rotas com menos trânsito e movimento, mesmo que esse caminho faça você andar um pouco mais que o habitual. Em qualquer situação, escolha o menor risco.

Executar

Em casos de emergência, realize a manobra com precisão e rapidez. Uma postura adequada facilita ao seu corpo ter uma resposta mais rápida em situações assim.

Perigos do asfalto

Com o asfalto molhado, os perigos em centros urbanos são muitos e a dica aqui é sempre evitar frenagens bruscas. Nunca pressione bruscamente o manete ou o pedal de freio, pois dependendo da condição do piso você sofrerá uma queda nada agradável.

Para frear de modo seguro, primeiro utilize o freio traseiro e, em seguida, o dianteiro. O peso precisa ser transferido de maneira mais tranquila, evitando derrapagens.

Muito cuidado com tampas de bueiro e faixas de sinalização. A tinta e o metal em tempos de chuva são extremamente escorregadios e devem ser evitados ao máximo, principalmente quando for realizar curvas na chuva.

Tempestades

O recomendado neste caso é que você aguarde a chuva passar, pois uma tempestade além de chuva, também possui ventos fortes, que podem te desequilibrar e causar um acidente. Além disso, sua visão e a visão dos demais motoristas e motociclistas ficam comprometidas. Uma chuva forte pode esconder os perigos do asfalto, onde você não saberá se uma poça tem 7 cm ou 70 cm de profundidade.

Esteja visível e mantenha distância dos outros veículos

Para ter um bom espaço de reação, você deve triplicar a distância entre você e o veículo da frente. Isso irá garantir que você tenha espaço para uma frenagem de emergência, por exemplo. Sempre fique ao lado direito da pista, próximo às faixas de sinalização do acostamento (mas não em cima!). Assim você evita a rota do veículo traseiro.

Outra dica é utilizar sempre roupas claras, capas de chuva com faixas reflexivas e cores mais claras são opções perfeitas.

Procurar abrigo

Essas dicas são para último caso, quando você se vê em uma situação em que não dá para fugir da chuva. O ideal é que se a chuva estiver forte, como já dissemos anteriormente, que você procure abrigo em um posto de gasolina ou algum lugar com teto. Você não é um para-raios e caso a chuva piore o melhor a fazer é ser paciente e esperar.

Os cuidados com a segurança não param por ai

Mas é claro que os riscos não acontecem apenas quando está chovendo. O clima seco também oferece diversos riscos e por isso é necessário saber todas as técnicas essenciais para pilotar uma moto com segurança.

Falar sobre segurança no trânsito é sempre um assunto de extrema importância, já que em nosso país são mais de 40 mil pessoas mortas em acidentes por ano. Além disso, outro número é bastante preocupante: 90% desses acidentes são causados por erros humanos (imperícia, imprudência, entre outros) e poderiam ser evitados.

Para contribuir com a disseminação dos conhecimentos sobre segurança no trânsito, a Motoasa criou a palestra Harmonia no Trânsito. A palestra pode ser aplicada em empresas, órgãos públicos, instituições de ensino que desejam levar a seus colaboradores, informações sobre um comportamento seguro no trânsito.

Se você gostou desse post e ficou interessado, então confira nossa matéria completa sobre a Palestra Harmonia no Trânsito.

 

 

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *