Começando a andar de moto? Confira estas dicas!

Na matemática do aprendizado, para subtrair a inexperiência, é preciso somar as experiências e multiplicar tudo pela prática. E então, de quilômetros rodados em quilômetros rodados, você conseguirá dominar sua moto e passará a pilotar de forma automática e segura. Vai começar a andar de moto? Então confira nossas dicas a seguir!

Atenção aos equipamentos

Antes de sair com sua moto nas ruas, confira se está usando todos os equipamentos de segurança apropriados. Botas corretas, luvas e roupas de proteção também são essenciais. Não se esqueça de que um pequeno acidente pode deixar você incapacitado por vários dias. Melhor evitar, né?

Pratique o uso dos freios

A gente sabe que a maior preocupação de quem está começando e por isso nossa primeira dica de pilotagem é: pratique o uso dos freios. É isso, escolha um local seguro, longe de obstáculos, pedestres e outros veículos. Um pátio de estacionamento vazio ou uma rua larga e pouco movimentada são ótimos para isso.

O objetivo é perceber como cada freio responde. Motocicletas têm freio dianteiro comandado pela mão direita e traseiro pelo pedal direito. Alguns modelos mais modernos são dotados de frenagem combinada, na qual o pedal também aciona levemente o freio dianteiro. Independentemente de qual for a moto (ou scooter, cujos comandos de freios são exclusivamente nas mãos) treinar frenagem é fundamental.

Postura correta

O nervosismo não surge apenas no medo de afogar a moto, mas também do medo de enfrentar o trânsito, de não conseguir se equilibrar e mais uma série de preocupações que podem fazer uma pessoa pilotar em uma postura rígida demais, atrapalhando a condução.

O recomendado é adotar uma posição natural ao guidão – só aqui já é meio caminho andado para pilotar corretamente.

Além disso, saiba que as motos irão exigir de você uma boa quantidade de energia física para serem conduzidas. Então para se sentir “no comando”, mantenha ambos os joelhos pressionando levemente o tanque e segure o guidão com firmeza (sem exagero, ein) e assim conseguirá o equilíbrio entre força e relaxamento.

Esse conceito de integrar homem e máquina é a mais manjada e perfeita das regras para levar bem uma moto. Seja nas mudanças de direção, curvas acentuadas ou frenagens, ter sempre em mente que você e a moto devem formar uma só peça fará toda a diferença.

As Marchas

As motocicletas têm um sistema diferente dos carros em relação à mudança de marcha. Essa alteração acontece, nesse caso, com a mudança de posição de uma alavanca para cima ou para baixo, com o pé esquerdo. Conheça os padrões de marchas: 6ª marcha (ocasional), 5ª marcha, 4ª marcha, 3ª marcha, 2ª marcha, NEUTRO e 1ª marcha.

A mudança de marcha deve seguir a seguinte ordem: embreagem acionada com mão esquerda, alavanca do câmbio com o pé esquerdo e liberação da embreagem.

Agora, vai com calma

Você treinou, está equipado e preparou sua mente para enfrentar situações de risco. Nada disso substitui a experiência que será adquirida de maneira gradual. Em vez de se atirar em uma via expressa, rodovia ou ruas coalhadas de veículos, comece em lugares tranquilos e com trajetos curtos.

E não leve garupa ainda, pois o motivo é bem simples: o equilíbrio que lutou para conseguir na moto ficará radicalmente afetado pela presença de uma segunda pessoa na moto. Desse modo, enquanto você não tiver adquirido certa experiência, não leve caronas.

No futuro, desfrutar de um passeio com uma companhia será uma das coisas mais legais a se fazer, mas ainda não é o momento. Então vá com calma e no seu ritmo.

Gostou do post? Deixe um comentário e confira também essas 4 dicas para quando tiver sua primeira moto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *