Consórcio: comece a se planejar financeiramente em 2019

O consórcio é uma ótima alternativa se deseja adquirir um bem ou serviço. O valor das parcelas é acessível e você pode contar com a garantia de entrega do produto. Com sorteios e lances, sua contemplação poderá vir muito antes do esperado.

Aderir a um consórcio implica esperar e ter em mente que o valor das parcelas não poderão ser utilizados para outros fins, sejam eles quais forem. E, por isso, você precisa se precaver e ser capaz de lidar com todos os imprevistos para que os gastos não saiam do controle.

Confira algumas dicas de organização financeira que podem te ajudar a manter a conta no azul e garantir que seu consórcio seja um sucesso.

Escolha uma empresa autorizada

Um investimento tão importante como o consórcio não pode ser feito através de uma empresa qualquer. Então verifique se a mesma é autorizada pelo Banco Central, órgão regulamentador que fiscaliza o Sistema de Consórcios. Você pode conferir quais empresas são autorizadas no site do Banco Central.

Conheça seu orçamento

Escolheu uma empresa confiável? Agora é hora de conhecer seu orçamento. Para que o valor das parcelas não interfiram diretamente nas suas contas é necessário entender qual é o seu limite, evitando assim futuros apertos financeiros.

Com isso em mente, liste todos os seus gastos e não se esqueça dos pequenos.

É comum esquecer de listar os pequenos gastos do dia a dia, mas eles são tão importantes quanto os gastos maiores. Observe seu extrato e comece a anotar todas as despesas que você tem no decorrer do mês.

Feito isso, agora resta ver quanto sobra da sua verba para ser direcionado ao investimento em um consórcio. E além do extra para as parcelas, precisará também de uma reserva de segurança.

Escolhendo o valor do bem

Entenda que, quanto mais caro o valor do bem, mais caro serão suas parcelas ou, consequentemente, a quantidade de mensalidades será prolongada. Então nada de se animar demais e escolher um bem que ultrapasse suas necessidades reais.

O segredo para não gastar além do que pode é não direcionar mais do que 25% ou 30% da sua renda mensal para o pagamento das parcelas do consórcio.

Defina o prazo com sabedoria

Além de dimensionar quanto pode gastar, também será preciso encontrar o prazo ideal para o seu consórcio. Quanto maior o prazo, mais irá aliviar o valor das parcelas mensais, porém você deverá se manter disciplinado financeiramente por mais tempo.

Faça uma reserva de segurança

Corte pequenos gastos supérfluos e, se possível, aplique esse dinheiro extra em um investimento de alta liquidez (que você poderá sacar sem problemas diante de uma situação emergencial).

O objetivo é juntar o bastante para cobrir de 3 a 6 meses de seu salário. Em caso de emergência, você terá este fundo de segurança e não serão necessários empréstimos ou financiamentos.

Prepare-se para quando for contemplado

O momento em que receberá sua carta de crédito é muito importante, pois a partir daí outros gastos passarão a surgir, no caso de ter feito um consórcio de moto, por exemplo, você passa a ter que se preocupar também com: combustível, manutenção, seguro obrigatório, IPVA e etc.

Calcule o quanto de custo você irá ter com esses itens e desde já, deixa uma parte do seu dinheiro reservado para essas despesas. Dessa forma, você não passa por dificuldades logo após ser contemplado.

Conclusão

Esperamos que essas dicas lhe ajudem a iniciar um plano de consórcio com mais segurança e sem imprevistos posteriores. Consórcio não possui juros, ou seja, controlando bem seu dinheiro, você economiza muito mais na aquisição do seu bem.

Vai fazer um consórcio de moto? Conheça as documentações anuais necessárias e como deixá-las em dia.

One comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *