Entenda as 3 principais dificuldades atuais de mobilidade urbana

A mobilidade urbana pode ser entendida como o deslocamento das pessoas dentro de uma cidade. Espaços desenvolvidos nesse quesito costumam apresentar um bom fluxo de trânsito e alta qualidade dos transportes públicos. Entretanto, no Brasil, a mobilidade urbana enfrenta vários desafios: você sabe o porquê disso?

No post de hoje, fizemos um levantamento de 3 dificuldades atuais enfrentadas pelas pessoas quando o assunto é se deslocar nas cidades, seja para trabalhar, estudar, fazer compras ou passear. Além disso, apresentamos, também, algumas soluções para esses problemas. Para saber mais, continue sua leitura!

Dificuldades da mobilidade urbana

A maior dificuldade nesse assunto é que os problemas estão interligados, o que criou uma rede de consequências relacionada à má gestão pública e aos planejamentos urbanos de curto prazo.

Confira, agora, as 3 principais dificuldades da mobilidade urbana.

1. Transporte público precário

A grande maioria dos problemas da mobilidade urbana nas cidades brasileiras é resultado da péssima qualidade do serviço de transporte público. O preço da passagem é alto, o transporte não é pontual, não é seguro no que diz respeito a assaltos, além de ser desconfortável, principalmente por estar superlotado em grande parte do tempo.

Desse modo, é compreensível o motivo das pessoas recorrerem ao transporte individual. A relação custo-benefício incentiva os consumidores a tomarem essa atitude, além de fatores como aumento médio da renda do consumidor, redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) e abertura facilitada de crédito, que contribuem para que o brasileiro opte por comprar transporte privado.

2. Alto número de usuários de transporte particular

Considerando as péssimas condições do transporte público e as facilidades em adquirir um transporte privado, há um aumento na quantidade de veículos circulando pela cidade. Com isso, o trânsito fica comprometido, uma vez que não há espaço suficiente nas vias para que os veículos se desloquem livremente.

Imagine a seguinte comparação: trinta carros em um congestionamento, levando uma pessoa cada, são muito mais prejudiciais do que dez carros com três ocupantes (carona compartilhada, por exemplo). Já um ônibus com trinta passageiros (transporte público) — ou até mesmo um transporte individual mais eficiente, como 30 motos ou bicicletas — seria ainda mais benéfico para o trânsito.

3. Tempo de deslocamento

Por consequência das questões apresentadas anteriormente, chegamos à maior reclamação dos cidadãos quando o assunto é mobilidade urbana: o tempo de deslocamento.

Junte a má qualidade do transporte público e o aumento de veículos particulares ao mau planejamento urbano — vias incompatíveis com a quantidade de veículos transitando — e você chegará ao resultado caótico que encontra-se a mobilidade urbana em nosso país, de um modo geral.

Soluções para a mobilidade urbana

Existem inúmeras propostas de soluções para os problemas enfrentados pela mobilidade urbana, que variam desde a observação dos sistemas bem-sucedidos implementados dentro e fora do Brasil até simples e boas ideias. Confira, a seguir, algumas sugestões.

Maior investimento em transporte público

Melhorando a qualidade dos veículos, aumentando os horários e as rotas e colocando tarifas justas, certamente mais pessoas passariam a usar o transporte público.

Além disso, ampliar as opções de transporte também é uma boa alternativa: construir linhas de metrô aliviaria as vias e traria mais opções aos cidadãos.

Desenvolvimento de ciclovias

Garantindo mais ciclovias, que tenham segurança e sejam bem sinalizadas, mais pessoas optarão por esse timo de locomoção que, além de ser saudável, está de acordo com os preceitos da sustentabilidade urbana.

Utilização de motos

Muitas pessoas preferem os carros às motos por questão de segurança, afinal, com o trânsito cheio e as pessoas atrasadas — e apressadas — o perigo aumenta. Contudo, a motocicleta ocupa pouco espaço na via (e em vagas de estacionamento), além de, com ela, ser possível atravessar o trânsito com mais facilidade.

Trocando alguns carros por motos, o trânsito ficaria mais liberado e muitos problemas se resolveriam, consequentemente.

Como você pôde ver, são necessárias muitas mudanças para que a mobilidade urbana seja satisfatória: mas esse objetivo é possível!

E aí, curtiu esse post sobre mobilidade urbana? Sabe outros problemas ou soluções para essas questões? Então deixe o seu comentário e compartilhe a sua opinião. Dessa forma enriquecemos o debate e a probabilidade de que esses problemas se resolvam em todo o país!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *