Desconto de 56% no DPVAT e outras dicas para deixar a documentação da moto em dia

A grande maioria dos motociclistas, por motivos de segurança, são bastante cautelosos e preocupados com questões referentes à manutenção. Apesar disso, é importante lembrar que existe outra coisa que deve ser tratada com a mesma importância: deixar a documentação da moto em dia.

É algo tão indispensável que, de acordo com a nossa legislação, se não estiver com todos os documentos da moto em dia, poderá ser surpreendido por uma blitz e ter sua moto recolhida, além de ser impedido de negociar a mesma com outra pessoa.

Quer impedir que isso aconteça? Então é preciso estar em dia com os tributos anuais, tais como IPVA, DPVAT, taxa de licenciamento e outros itens que iremos abordar a seguir. Confira nossas dicas no texto abaixo.

Desconto no DPVAT em 2019

Uma ótima notícia para você, que acaba de descobrir como pode ser bastante puxado lidar com todas essas obrigações, é que o seguro obrigatório, o DPVAT, irá sofrer uma redução de aproximadamente 63,3% em 2019, anunciado pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), órgão vinculado ao Ministério da Fazenda, em (13) de dezembro de 2018.

O valor do seguro para Motocicletas e motonetas caíram de R$ 180,65 (2018) para R$ 80,11, com uma redução expressiva de 56%.

Isso somente foi possível, graças ao valor de recursos acumulado em reservas, que era superior às necessidades de atuação do Seguro DPVAT.

IPVA

Logo no início do ano, nos deparamos com o IPVA, que nada mais é do que o Imposto de Propriedade de Veículos Automotores. Esse imposto deve ser pago anualmente e seu valor é referente a 2% da Tabela de Valores Venais da Moto.

Para saber exatamente o valor que precisará pagar, pesquise no site da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo com o número RENAVAM (Registro Nacional de Veículo) juntamente da placa da sua motocicleta para saber quanto irá pagar.

No estado de São Paulo existem três formas de pagamento: em janeiro, com uma parcela única e à vista, no qual recebe 3% de desconto; o valor integral com vencimento em fevereiro ou se preferir, poderá realizar o pagamento em três parcelas, com a condição da primeira seja paga já no primeiro mês do ano.

Confira as datas de vencimento do IPVA de acordo com a tabela da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo:

MÊS JANEIRO FEVEREIRO MARÇO
PARCELA Parcela 1 ou Cota única (COM desconto) Parcela 2 ou Cota única (sem desconto) Parcela 3
PLACA VENCIMENTO VENCIMENTO VENCIMENTO
final 1 9/1 11/2 11/3
final 2 10/1 12/2 12/3
final 3 11/1 13/2 13/3
final 4 14/1 14/2 14/3
final 5 15/1 15/2 15/3
final 6 16/1 18/2 18/3
final 7 17/1 19/2 19/3
final 8 18/1 20/2 20/3
final 9 21/1 21/2 21/3
final 0 22/1 22/2 22/3

Muita atenção aqui, pois caso não recolha o imposto na data indicada, ficará sujeito a uma multa de 0,33% por dia atrasado e juros com base na taxa Selic. E caso ultrapasse mais de 60 dias, a multa passa a ser 20% de valor do imposto. Então cuidado com o atraso!

Seguro Obrigatório (DPVAT)

Ainda no início do ano, nos deparamos com mais um imposto: o DPVAT. O pagamento é feito juntamente com a quitação do IPVA e todos que possuem um veículo são obrigados a pagarem o seguro. DPVAT é o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres.

Se decidir por parcelar ou pagar antecipado o IPVA, deverá pagar também o Seguro Obrigatório logo na primeira parcela em janeiro. Caso prefira pagar em parcela única com vencimento em fevereiro, conseguirá então pagar o DPVAT neste momento.

O pagamento deverá ser feito na rede bancária ou em casas lotéricas, com o número do RENAVAM da moto. Se surgirem dúvidas, consulte o site da Seguradora Líder (companhia administradora do DPVAT).

Licenciamento

Se deseja rodar tranquilo, então é preciso também emitir o CRLV (Certificado Registro e Licenciamento de Veículo). Caso queira antecipar este licenciamento, basta se dirigir até uma rede bancária Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Citibank, HSBC, Itaú, Mercantil do Brasil, Safra e Santander, Bancoob (apenas para cooperativas) ou quaisquer casas lotéricas e digitar o número do RENAVAM nos terminais de atendimento.

Outra alternativa é esperar até o mês de abril para acompanhar o calendário e pagar o licenciamento de acordo com o final da placa do veículo. Dessa maneira, não será necessário desembolsar a quantia de R$ 11,00 da taxa de envio dos correios e precisará apenas ir ao Detran ou Poupatempo e pagar o licenciamento para retirar o documento na hora.

Tabela de Licenciamento 2018 SP
Final da Placa Mês de vencimento
1 Abril
2 Maio
3 Junho
4 Julho
5  e 6 Agosto
7 Setembro
8 Outubro
9 Novembro
9 Dezembro

Vale ressaltar que apenas serão licenciados as motos que não estão com multas e outros débitos pendentes. A infração por pilotar por ai sem ter atualizado o licenciamento é grave, com multa de R$ 293,47 mais sete pontos na carteira e veículo levado para um pátio.

Documentação da moto online?

Sim! O Conselho Nacional de Trânsito anunciou em 2018 que seria possível que os estados e Distrito Federal começassem a expedir o CRLV (Certificado Registro e Licenciamento do Veículo) pela internet até 31 de dezembro de 2018, no entanto, o órgão adiou a aplicação do recurso para 30 de junho de 2019.

O documento online não é obrigatório, mas é uma grande facilidade por possuir valor legal, assim você pode escolher com qual documento prefere andar.

O documento ficará disponível no aplicativo “Carteira Digital de Trânsito“, que também abriga a CNH digital. No momento, apenas alguns estados aderiram ao projeto, sendo eles o Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rondônia e Sergipe.

Conclusão

Agora, você já sabe como fazer para ficar com sua documentação em dia e não correr o risco de ser pego desprevenido. Os valores para nós motociclistas infelizmente ainda permanecem altos, mas andar sem documentação pode acarretar em prejuízos maiores, então muita atenção aos prazos e tipos de documentos.

E só lembrando, apesar de pagarmos o seguro obrigatório, ele não cobre danos causados à sua moto ou veículo de terceiros, por isso é muito importante que possua uma garantia de segurança financeira em casos de acidentes.

Existem duas modalidades para isso, mas como saber qual das duas é a melhor opção? Confira nossa matéria e entenda as principais diferenças entre seguro obrigatório e proteção veicular.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *