Seguro ou proteção veicular: entenda as principais diferenças

Ao adquirir um veículo, seja ele uma moto ou um carro, há uma série de responsabilidades que devem ser levadas em consideração pelo proprietário. Entre elas, estão os custos de manutenção, gastos com combustível, pagamento do IPVA e licenciamento e a garantia de segurança financeira em casos de acidentes. Você sabia que há duas modalidades para isso? Já parou para decidir se vai optar por seguro ou proteção veicular?

As diferenças entre as modalidades podem parecer sutis. Em alguns casos, entretanto, os benefícios para os usuários delas podem ser maiores ou menores.

Para ajudar você a escolher, vamos abordar, neste artigo, as principais diferenças entre seguro e proteção veicular. Confira e faça a sua opção para poder pilotar sua moto com mais tranquilidade!

O que é seguro veicular?

Oferecidos pelas seguradoras, os seguros veiculares são serviços prestados para proteção do seu veículo em casos de roubos ou acidentes. Quando eles acontecem, as empresas são responsáveis pelo custeamento dos reparos ou pelo repasse do valor do veículo, no caso de roubo.

As seguradoras são empresas privadas com fins lucrativos, que podem ou não estar ligadas a instituições financeiras. Sua regulamentação está a cargo da Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Qual a diferença entre seguro e proteção veicular?

A proteção veicular funciona de forma parecida com um consórcio. Ela é de responsabilidade de uma cooperativa, não tem fins lucrativos e, por isso, podem custar menos aos seus associados. Nesse caso, quando ocorrem acidentes ou roubos, por exemplo, os custos são de responsabilidade dos sócios.

Essas associações ou cooperativas são reguladas pela Organização de Cooperativas Brasileiras (OCB).

Tipos de cobertura

Os serviços e coberturas oferecidos pelas seguradoras ou cooperativas de proteção veicular são semelhantes. Em geral, envolvem proteção contra furto ou roubo, contra acidentes, incêndios, entre outros.

Ambas as modalidades também podem incluir em seus contratos serviços agregados que podem ser úteis tanto para motoristas como para motociclistas. É o caso do acionamento de guincho ou mecânico 24 horas, chaveiro, troca de pneus, entre outros.

Formas de adesão

Outra diferença que você deve entender antes de escolher entre seguro ou proteção veicular diz respeito às formas de adesão. No caso das seguradoras, você assina uma apólice, onde estarão especificados todos os serviços previstos na cobertura escolhida, assim como as formas de pagamento, entre outras informações.

Se optar pela proteção veicular com uma associação ou cooperativa, não há apólice, mas sim um contrato de adesão. Nesse caso, todos os associados estão compromissados, a partir dele, a participar da divisão dos custos do serviço contratado.

Preços

Por não ter fins lucrativos, os serviços oferecidos pela proteção veicular costumam ser mais baratos. Além disso, o pagamento é feito a partir do rateio feito entre os sócios mensalmente. O valor do seguro leva em conta dados do veículo e do proprietário e pode ser alterado de acordo com essas características.

Dessa forma, as cooperativas cobram a taxa de administração e o rateio de despesas todos os meses e os seguros cobram o valor fixo, que pode ser pago à vista ou em prestações.

Como escolher a melhor alternativa?

Para optar pela modalidade mais adequada, é preciso levar em conta as condições financeiras no momento e o quanto o veículo é utilizado. Você pode decidir se o seguro ou proteção veicular é a melhor escolha para a sua moto pesquisando no site das seguradoras, usando ferramentas para simular os valores e entrando em contato com associados, no caso das cooperativas, para tirar as suas dúvidas.

E então? O que achou deste conteúdo? Já sabe que modalidade vai contratar para proteger a sua moto? Curta a nossa página no Facebook (Concessionária e Consórcio) e receba mais informações em sua timeline!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *